02/10/2015
Compartilhe este artigo

As lojas virtuais não são mais novidade. É um mercado crescente, mas que parece estar longe de ser considerado saturado. Considerando que é uma área propícia a ideias inovadoras, ainda existe muitas oportunidades para quem quer se aventurar no setor.

É importante destacar que, para ter uma loja virtual, não é necessário ser um “expert” no assunto. Existem muitas empresas que têm conhecimento e desenvolvem lojas virtuais, com preços e condições que são atrativas para pequenas ou novas empresas. Entretanto, mesmo contratando uma empresa é importante conhecer algumas definições e conceitos que são específicos do setor.

A seguir listamos algumas definições que consideramos como essenciais para quem está interessado em ter uma loja virtual.

Servidor

É o local onde sua loja virtual estará localizada. Você também pode ouvir falar no serviço de hospedagem, que é o que as empresas oferecem. Elas hospedam sua loja virtual em um servidor, para que possa ser devidamente acessado pela internet. É importante hospedar sua loja virtual em um servidor que tenha as configurações mínimas necessárias para que tudo funcione sem falhas e com a rapidez necessária para uma boa experiência dos usuários.

SEO

Um conjunto de técnicas que tem como objetivo colocar a sua loja virtual entre os primeiros resultados em pesquisas feitas em sites de busca como por exemplo: o Google (você pode saber mais sobre o google vendo nosso post: Como funciona o Google?), Bling, Yahoo. Para você ter ideia de como funcionam essas técnicas você pode conferir o nosso post: “Os primeiros passos com SEO”.

SSL e HTTPS

O SSL e o HTTPS são protocolos e certificados que proporcionam ao visitante a garantia de que as informações que serão transmitidas entre o seu computador e a loja virtual estão devidamente criptografados, e logo, são seguros. Para verificar se um site tem certificado de segurança, veja o endereço, que deve ser iniciado com “https://”, ou ainda, pode existir um cadeado verde na barra de endereço do navegador.

Plataforma e-commerce

Todo bom funcionamento de uma loja virtual é garantido por uma boa plataforma. Essa plataforma é um software que realiza a disponibilização e permite o gerenciamento do e-commerce. Uma boa plataforma, além de permitir que os visitantes naveguem, procurem e façam suas compras, também ajuda no gerenciamento dos clientes, dos produtos, das vendas e do estoque. Exitem várias plataformas, desde as mais simples, até as mais robustas que dão muitas opções. Particularmente, eu indico o Magento para lojas mais completas e o WooCommerce para situações mais simples.

Gateways e facilitadores de pagamento

Quando se pensa em uma loja virtual, deve-se ter em mente as opções de como os clientes vão efetuar os pagamentos pelos produtos adquiridos. Os gateways e facilitadores de pagamento são canais que tem como função realizar as transações financeiras em ambiente virtual, ou seja, na internet. A diferença básica entre eles é que os gateways fazem uma ligação direta entre a loja virtual e a instituição financeira, e os facilitadores coletam, processam e liquidam as transações.
Ambos os casos tem prós e contras que pretendemos expor em um outro momento, pois trata-se de um assunto que merece uma boa explanação.

Chargeback

Chargeback é um grande problema em lojas virtuais. Trata-se do cancelamento de uma venda, geralmente feita por cartão de crédito. O fato acontece quando o titular de um cartão de crédito, que foi utilizado para o pagamento de uma compra, informa a administradora do cartão que a compra não foi feita por ele. Neste caso a responsabilidade é da loja que efetuou a venda.
Quando é utilizado um gateway, a devolução do dinheiro é responsabilidade da loja. No caso dos facilitadores de pagamento, geralmente, estes assumem esse risco.

Estas definições que apresentamos são bem básicas, mas essenciais para que você tenha uma noção geral quando você decidir se aventurar no setor de vendas pela internet. É um mercado em crescimento contínuo, muito aberto a ideias inovadoras, o que o torna muito mais atrativo. Em posts futuros entraremos mais a fundo em informações sobre lojas virtuais. Se você já tem sua loja virtual e quer saber alguns fatores que podem influenciar o seu negócio, clique aqui e veja esse nosso outro post.

[Ebook] Marketing Digital: passo a passo completo para iniciantes


Compartilhe este artigo
Formação em Bacharelado em Informática e Administração. Sócio-fundador da Fluxo, agência de Marketing Digital. Inbound Marketing na veia. Tecnologia no sangue, resultado no suor.
Maurício Rech
Conheça o autor:

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *