16/05/2016
Compartilhe este artigo

Todo editor de site, blog ou outras páginas, sabe o quanto é importante usar as imagens, entretanto é preciso ir muito além de apenas escolher boas imagens e colocá-las na plataforma.

Como funciona a compressão/compactação de imagens?

Um arquivo de imagem é um conjunto de dados e pixels. Dentro de cada arquivo de imagem, JPG, JPEG, PNG, GIF ou outras extensões, existem metadados e informações repetidas. A compressão faz a função de retirar essas informações desnecessárias de dentro do arquivo para diminuir o peso.

Existem duas formas de compressão:

Lossless: Este não perde dados e é a opção perfeita para quem precisa da qualidade máxima a todo custo. Geralmente é usada por fotógrafos ou em arquivos de extensões com mais recursos, como TIFF e PNG.

Lossy: Ao contrário do Lossless, a compressão Lossy perde dados, o formato recomendado pela web, sofre uma perda de qualidade tão pequena que é pouco notada pelo olho humano. JPG, JPEG, e GIF são os formatos mais conhecidos de imagens com esse tipo de compressão.

Como reduzir o peso das imagens pode aumentar o tráfego e a taxa de conversão?

Um site com imagens de tamanhos otimizados tem vários benefícios, em primeiro lugar a página fica leve e consequentemente tem um carregamento mais rápido.  Faça testes em ferramentas online para descobrir se seu site realmente está abrindo rápido.

Para você pode ser que sim, mas para outros usuários talvez não, por causa da mudança de navegadores.
Ninguém gosta de site lento. Sites assim, com imagens pesadas, não possuem necessidade, a menos que o site seja de um estúdio fotográfico, onde a foto é o foco do negócio.

Sites mais leves e rápidos deixam os usuários satisfeitos, isso garante retorno e maior número de conversões. É comprovado que ter um site leve é considerado uma estratégia de SEO, pois isso ajuda no ranqueamento do Google.

5 plataformas gratuitas e online que fazem o trabalho de compactação de imagens

KRAKEN.OI – É uma plataforma compressora que oferece uma forma fácil de se fazer a otimização de imagens direto do navegador, tanto em Lossy, quanto em Lossless.

JPEGmini – É outra plataforma com webinterface gratuita, o diferencial é que você, após fazer o upload do arquivo, pode compará-lo ao original. Também há um plano pago do JPEGmini que permite upload de arquivos com até 50mb e integra ao Adobe Lightroom.

Smush.it – É uma solução bem completa para compressão de imagens e que carrega três formas de otimização. Ele consegue comprimir imagens direto do site, preenchendo um campo de urls das imagens ou instalando uma extensão para o Firefox e, com um plugin WP smush.it, para WordPress, você pode otimizar todas as imagens que já estão em seu diretório.

 TinyPNG – Apenas do nome ter png, a plataforma também comporta outros formatos. O Tiny, permite o upload de até 20 arquivos simultâneos, com peso máximo de 5mb cada um. Também possui plugins para WordPress e Magento.

Compress PNG – Além de PNG, a plataforma otimiza arquivos JPG, JPEG E PDF. Ele é capaz de fazer até 20 arquivos simultâneos e, ainda, baixa-os em um arquivo compactado.

Comprimindo imagens no Photoshop

Para comprimir uma imagem no Photoshop, utilize o comando “Salvar na web” (alt+shift-ctrl+s). Essse comando permite exportar imagens para internet.
Cuide a qualidade, pois, nessa ferramenta, dependendo de quão baixo for o nível, pode ocorrer perdas visíveis. Portanto, teste e veja até que ponto a redução de tamanho da imagem não irá estragar o produto final.

Outro detalhe importante é cuidar as dimensões das imagens. Não há necessidade de salvar imagens com dimensões maiores ao que o layout permite.

Usar as imagens comprimidas e nas dimensões certas faz toda diferença em um site, pois pode poupar um bom tempo de carregamento e, com isso, melhorar a experiência de seus usuários nas visitas, melhorar o desempenho no ranqueamento do Google e, por fim, aumentar o número de conversões.


Compartilhe este artigo
São mais de 12 anos de experiência em Desenvolvimento voltado para internet, 8 anos trabalhando com Marketing Digital e uns 4 anos ajudando empresas a ter mais oportunidades de negócio com o Inbound Marketing.
Rafael Longo
Conheça o autor:

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *